quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Morre, aos 93 anos, o ex-presidente de Israel Shimon Peres

Morreu na madrugada desta quarta-feira (28), aos 93 anos, o ex-presidente e ex-primeiro-ministro Shimon Peres, uma das figuras políticas mais importantes da história de Israel, vencedor do Nobel da Paz de 1994 por seus esforços para a resolução do conflito com os palestinos.

O estado de saúde de Peres se deteriorou seriamente no início do mês, quando foi vítima de um derrame no dia 13 de setembro. Ele estava internado num hospital em Tel Aviv havia duas semanas, e sua situação era acompanhada com apreensão em Israel.

Fonte: Terra Notícias

Dilma e Lula pedem voto para Jandira Feghali e a candidata cai na pesquisa eleitoral

O DataFolha já fez quatro pesquisas sobre a corrida eleitoral no Rio de Janeiro. Na primeira delas, Jandira Feghali aparecia em quarto lugar. Depois, em terceiro. Na seguinte, realizada em 21 de setembro, caminhava para superar o segundo, ficando apenas 1% atrás de Marcelo Freixo.

Naquela noite, Dilma Rousseff pediria voto para a candidata do PCdoB. Dias depois, seria a vez de Lula acompanhá-la em comício. O que aconteceu com a intenção de votos na comunista?

Feghali perdeu 2% e caiu de potencial segundo lugar para um quarto empatando com o quinto, Flávio Bolsonaro (PSC), em 7%.

É verdade que ambos seguem com chances numéricas de um segundo turno. Mas foi-se o tempo que o apoio do PT garantia vitória mesmo a candidatos nanicos.

Fonte: O Implicante

STF recebe denúncia contra senadora Gleisi Hoffmann e ex-ministro Paulo Bernardo

Por unanimidade, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal (MPF) contra a senadora Gleisi Hoffmann (PT/PR), seu marido e ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo e o empresário Ernesto Kugler Rodrigues. Eles são acusados de solicitar e receber R$ 1 milhão oriundos de esquema de corrupção na Petrobras para a campanha de Gleisi ao Senado, em 2010. A decisão foi tomada na sessão desta terça-feira (27), no julgamento do Inquérito (INQ) 3979. Com o recebimento da denúncia será aberta ação penal contra os acusados.

Fonte: Notícias STF

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Em ato com sindicalistas, Doria defende projeto Escola Sem Partido

O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, João Doria, defendeu nessa terça-feira, 27, o projeto Escola Sem Partido, que defende a "neutralidade política" no ensino. "Defendo o Escola Sem Partido. Nossos filhos não têm de ter educação política nas escolas. Uma criança de 6, 7 ou 8 anos não tem capacidadade de decidir. Não pode ter política na escola", disse o candidato.
O tucano participa na manhã desta terça-feira, 27, de um evento com sindicalistas da Força Sindical na Liberdade, região central da cidade. Durante o ato, Doria recebeu apoio de lideranças de candidatos do Solidariedade, partido do candidato Major Olimpio.

Fonte: Estadão

Arquidiocese e Colégio Marista juntos na promoção do diálogo e apresentação das propostas dos candidatos rumo à prefeitura de Montes Claros.

Por Viviane Carvalho

SEXTA-FEIRA, 23 DE SETEMBRO: A quadra do Ginásio do Colégio Marista São José foi o local escolhido para o debate entre os candidatos e candidatas à Prefeitura de Montes Claros.
Todos os seis candidatos compareceram ao convite feito pela Arquidiocese e Colégio Marista, promotoras do debate– Gláucia Eliana, Humberto Souto, Jairo, Jéssica Viana, Leninha e Ruy Muniz. Foram apresentadas pelos mesmos suas prioridades, propostas e planos de ação para se eleitos, governarem o município de quase 400 mil habitantes.

Na abertura, o Arcebispo Metropolitano, Dom José Alberto Moura saudou todos os candidatos, agradeceu a parceria do Colégio pela acolhida e pediu ao público que ouvissem com atenção as propostas ali apresentadas. Falou sobre a importância daquele ato para o exercício da cidadania. “Não viemos aqui para fazer torcida nem a favor e nem contra. Viemos para ouvir as propostas de ação, para que esclarecidos tenhamos discernimento em quem depositar nossa confiança no dia da eleição”. Lembrou que os Papas que já passaram pela Igreja Católica sempre pediam: “A maior maneira de fazer caridade é fazer a boa política sempre”. “Se a política não for bem encaminhada as elites serão mais favorecidas porque não abrem mão dos interesses para ajudar a cidadania”.

Ao final do debate o pastor da Igreja Particular de Montes Claros apresentou a todos o compromisso que em seguida seriam assinados por todos. Ali constavam pontos fundamentais como: saúde, educação, segurança, meio ambiente e atenção especial à comunidades das zonas urbanas e rurais que precisam de maior atenção do gestor público.

O evento, organizado pela Arquidiocese e pelo Colégio Marista, teve por objetivo contribuir com a democracia e conscientização dos cidadãos montesclarenses, em especial dos representantes das paróquias e estudantes do Colégio.

O debate foi dividido quatro blocos: no primeiro todos os candidatos se apresentaram, no segundo houve uma rodada de perguntas e respostas entre os candidatos, no terceiro eles responderam as perguntas do público e no último bloco fizeram suas considerações finais.

____________________________________________
 ***Viviane Carvalho – Assessoria de Imprensa Arquidiocese de Montes Claros

Veja fotos abaixo



D. José Alberto Moura. Corrupção

Deus advertiu Moisés sobre a corrupção do povo a quem Ele tinha feito muitos prodígios para ajudá-lo a conquistar a terra prometida. De fato, o povo estava adorando bezerro de ouro no lugar do verdadeiro Deus (Cf. Êxodo 32,7-14). Mas, ao invés de castigar os judeus, o Senhor perdoou seu pecado a pedido daquele patriarca.

Quanta corrupção em nossa sociedade! Até parece um tecido social apodrecido! É possível mudar isso? Felizmente temos os intercessores e pessoas de bem que ainda temem a Deus e têm força para mudar, contando com a ação divina através deles. Precisamos estimular todas as forças vivas da sociedade para isso, a começar da educação em família, formando o caráter das pessoas desde o nascimento, para a vida com valores humanos, éticos e cristãos. A formação para a alteridade é fundamental. Aí vão se respeitar a vida, a verdade, o bem, a justiça, a honestidade, o bem comum e a relativização do ter em vista do ser.

O Apóstolo Paulo se coloca como exemplo para todos, devido à misericórdia de Deus para com Ele (Cf. 1 Timóteo 1,16). Oxalá haja também conversão de todos os que lesam o povo, principalmente os pobres, devido à sua conduta desonesta  na política, na economia e em tantas outras instituições. Enquanto isso não acontece de forma abrangente, os que são lesados precisam usar seu potencial de força transformadora através do voto, da pressão popular, da fé comprometida com a transformação social, embasada na Palavra de Deus, na oração e na doutrina da Igreja. A fé deve transformar a polis, a política, para que ela seja, com os bons políticos e o povo consciente,  um real e bom serviço ao bem comum.

Nas parábolas da ovelha perdida e do filho pródigo o Mestre ensina sobre a misericórdia divina em relação aos perdidos e de desvio de conduta (Cf. Lucas 15,1-32). Ele quer o bem de todos e dá o perdão a quem quer voltar. Ele insufla os que não o querem para reverem sua posição. Ele condena o pecado, mas quer o bem do pecador. Jesus não compactua com o erro e o desvio de conduta. Insiste para não pecarmos, pois, é um mal para nós mesmos e a sociedade. Confia aos discípulos a missão de também irem e ensinarem aos que estão afastados de seu caminho para se converterem. Felizes os que ouvem esses discípulos e voltam para o bom caminho. Além de fazerem o bem para si mesmos, contribuem para uma convivência de justiça e harmonia. Deste modo, todos terão vida digna. Não faltará o pão para o alimento material e espiritual. Todos se envolverão para tornar o convívio de inclusão na vida realmente humana e cidadã.

Muitos não têm consciência de seu erro. Por isso, precisam ser admoestados, como Paulo o foi por Jesus. A admoestação deve ser feita, sem dúvida, por Deus, que o faz também através de quem, por causa dele, se preocupa com o bem dos errados e de toda a sociedade. A admoestação se faz através do voto, da pressão popular, do processo legal, do aconselhamento... Não podemos nos omitir ou lavar as mãos. Temos que, juntos e individualmente, procurar meios para isso.

D. José Alberto Moura, CSS -Arcebispo Metropolitano de Montes Claros, MG

Fonte: ArquiMoc

Empresas se recusam a dar dinheiro a filme de Wagner Moura sobre terrorista de esquerda

Do Adoro Cinema:

Astro internacional e protagonista da série “Narcos”, Wagner Moura está tendo dificuldade no financiamento de sua estreia domo diretor, na cinebiografia de Carlos Marighella.

Segundo o ator, que não revelou nomes, empresas estão rejeitando apoiar um filme de um político e guerrilheiro de esquerda, que em 1969 foi morto pela ditadura militar.

Esse tipo de postura das companhias seria uma represália. Moura é um dos artistas brasileiros mais relevantes a se posicionar abertamente contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, ao contrário de vários diretores de marketing.

“Já recebemos e-mails de que não iriam apoiar um filme meu, ainda mais sobre alguém como o Mariguella, um ‘terrorista'”, disse Moura em entrevista ao UOL.

Fonte: http://fernandofrancischini.com.br/empresas-se-recusam-a-dar-dinheiro-a-filme-de-wagner-moura-sobre-terrorista-de-esquerda/

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Dom José Alberto Moura. Saber Administrar

O profeta Amós chama atenção para se tratar bem os mais pobres. Um dia Deus vai pedir contas  de quem os lesou e procurou “comprá-los” por pequenos favores, submetendo-os como verdadeiros “cabrestos” (Cf. Amós 8,4-7).

Ao contrário, quem sabe administrar bem seus empreendimentos, coisas  e funções, usa de boa fé e da sabedoria que vem de Deus para beneficiar o semelhante e toda a sociedade. Neste ano de eleições municipais precisamos, de modo especial, usar a consciência, para tirar dela a ciência de Deus, e analisarmos se estamos usando  a vida para promovermos o bem a todos. Não podemos nos mancomunar com quem faz política de roubo do voto, de corrupção e descompromisso com o bem comum. Votar em quem não presta, porque recebeu algum favor dele, é lesar o bem da sociedade e a própria consciência cidadã. Vamos prestar contas a Deus pelo mal que fazemos à sociedade com nosso voto mal dado.

O Senhor nos chama a sermos bons cidadãos, que usam da inteligência e dos outros dons recebidos para colocá-los a serviço de todos. Teremos, como efeito, o bem para nós mesmos. Quem amplia, criativamente, o serviço aos outros, recebe mais intensamente a chuva de grandeza de caráter para si mesmo, sendo, de modo abundante, reconhecido pelos outros e por Deus. Ao contrário, quem mente, é corrupto, imoral e egocentrista, procura buscar vantagem de tudo e de todos para si, descumprindo o projeto de Deus, em desvantagem para si mesmo, porque lesa o bem dos outros. Este só é elogiado pelos próprios comparsas. Um dia surgem, aqui mesmo nesta vida, os efeitos de suas mentiras, engodos e roubos. O que dirá diante do Criador?! Ninguém leva vantagens materiais para a eternidade. Há até o ditado popular: “Quem semeia vento colhe tempestade”!

'Não é nada meu' - o samba da prisão do Lula

Moro determina bloqueio de R$ 128 milhões em ativos de Palocci

SÃO PAULO. O juiz Sérgio Moro determinou o bloqueio de R$ 128 milhões em ativos do ex-ministro Antônio Palocci Filho, de seu assessor Branislav Kontic e de seu ex-chefe de gabinete, Juscelino Dourado, além das empresas Projeto Consultoria Empresarial e da J&F Assessoria. É o maior valor de bloqueio determinado por Moro na Lava-Jato.

Em despacho, Moro afirma que há provas de que ele recebia e era responsável pela coordenação dos recebimentos da Odebrecht para seu grupo político. Pallocci, preso nesta segunda-feira, foi ministro da Fazenda entre 01/01/2003 a 27/03/2006, no primeiro mandato do ex-presidente Lula, e ministro da Casa Civil da ex-presidente Dilma Roussef entre 1/01/2011 e 7/06/2011.


Fonte: O Globo

A prisão de Palocci. Palavras do Senador Álvaro Dias

Ex-ministro Antonio Palocci é preso na 35ª da fase da Operação 'Lava Jato'

A Polícia Federal deflagrou a Operação Omertà, 35ª fase da Lava Jato nesta segunda-feira, 26. O ex-ministro Antonio Palocci foi preso. A Receita Federal dá apoio à ação. As equipes policiais estão cumprindo 45 ordens judiciais, sendo 27 mandados de busca e apreensão, 3 mandados de prisão temporária e 15 mandados de condução coercitiva.

Aproximadamente 180 policiais federais e auditores fiscais estão cumprindo as determinações judiciais em cidades nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

Nesta fase da operação Lava Jato são investigados indícios de uma relação criminosa entre o ex-ministro da Casa Civil e da Fazenda com o comando da principal empreiteira do País. Segundo a Federal, o investigado principal atuou diretamente como intermediário do grupo político do qual faz parte perante o Grupo Odebrecht.

Fonte: Hoje em Dia

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Bispo suspende sacerdote candidato a vereador pelo Partido Comunista do Brasil


MINAS GERAIS, 22 Set. 16 / 01:30 pm (ACI).- Nesta segunda-feira, 20, a diocese de Leopoldina (MG), publicou um decreto de seu bispo Dom José Eudes Campos do Nascimento, determinando a suspensão do sacerdote Eduardo Inácio de Abreu, que se candidatou a vereador pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB) na cidade de Visconde do Rio Branco (MG). O decreto afirma ainda que, caso o sacerdote não cumpra a proibição, poderia receber a pena de demissão do estado clerical conforme previsto no Código de Direito Canônico.

Diz o decreto da Diocese de Leopoldina assinado por Dom José Eudes: “Considerando a divulgação do Registro da Candidatura do Reverendíssimo Pe. Eduardo Inácio de Abreu ao cargo de vereador do município de Visconde do Rio Branco, MG, no site do Tribunal Superior Eleitoral (...) que comprova também a sua filiação ao PC do B – Partido Comunista do Brasil (...) Decretamos que o Reverendíssimo Padre está suspenso totalmente do exercício da ordem sagrada, do exercício do poder de regime eclesiástico e do exercício de qualquer ofício eclesiástico”.

Vale recordar que o Padre José Eduardo já havia sido candidato anteriormente pelo PC do B a Deputado Estadual e foi notificado no dia 10 de setembro deste ano para que no prazo de cinco dias úteis apresentasse sua desfiliação do partido e renúncia ao processo eleitoral do qual participa sob pena de suspensão.

O decreto considera que o sacerdote transgrediu o cânon 287 §2 do Código de Direito Canônico, que determina que os clérigos (sacerdotes, bispos e diáconos) não tenham “parte ativa nos partidos políticos e na direção de associações sindicais, a não ser que, a juízo da competente autoridade eclesiástica o exijam a defesa dos direitos da Igreja ou a promoção do bem comum”.
A punição se sustenta sobre o previsto no Código de Direito Canônico no seu cânon 1371 §2, que prescreve que “seja punido com justa pena: quem, por outra forma, não obedecer à Sé Apostólica, ao Ordinário ou ao Superior quando legitimamente mandam ou proíbem alguma coisa, e, depois de avisado, persistir na desobediência”.

“Assim, segundo a mente do cân. 1333 §1, o citado sacerdote está proibido de realizar todos os atos do poder de ordem e todos os atos do poder de regime, bem como está proibido de exercer todos os direitos ou funções inerentes a quaisquer eclesiásticos” conclui o decreto assinado por Dom José Eudes Campos, bispo Diocesano de Leopoldina, com data de 16 de setembro de 2016.

O descumprimento da suspensão poderia levar o padre Eduardo Abreu à pena de “demissão do estado clerical”, que é a punição prevista no Cânon 290 do Código de Direito Canônico que estabelece que o clérigo perde o estado clerical nos seguintes casos:

1° - por sentença judicial ou decreto administrativo que declara a nulidade da sagrada ordenação; 2° - por pena de demissão legitimamente irrogada; 3° - por rescrito da Sé Apostólica; esse rescrito, porém, é concedido pela Sé Apostólica aos diáconos, somente por motivos graves, e aos presbíteros por motivos gravíssimos.

A íntegra do decreto pode ser lida no site da Diocese de Leopoldina:

http://dioceseleopoldina.com/noticiasdiocese/decreto-de-suspensao-de-ordem-sagrada/

Fonte: ACI Digital

Sérgio Moro é a 10ª pessoa mais influente do mundo, segundo Bloomberg

O juiz federal Sergio Moro é a 10ª pessoa mais influente do mundo, segundo lista divulgada pela Bloomberg nesta quinta-feira, 22. A pesquisa foi realizada pela agência norte-americana de economia “Bloomberg”, que seleciona 50 personalidades influentes. Na lista, após Sérgio Moro está o bilionário sul-africano Elon Musk, conhecido pelas inovações de sua empresa.

Fonte: O Povo

Polícia Federal deflagra 9ª fase da Operação Acrônimo

A Polícia Federal deflagra na manhã desta sexta-feira (23) uma nova fase da Operação Acrônimo. Agentes seguem nas ruas cumprindo ordens judiciais. A operação investiga esquema de lavagem de dinheiro em campanhas eleitoras e recebimento de vantagens indevidas por parte de agentes públicos envolvendo verbas do BNDES na gestão do governador de MG, Fernando Pimentel (PT), quando comandava o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio.

O secretário de Estado de Casa Civil e de Relações Institucionais de Minas, Marco Antônio de Rezende Teixeira, é um dos alvos desta nova fase com mandado de condução coercitiva. Contratos com a empreiteira OAS também estão sendo investigados.

Fonte: JovemPan
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...